Destaques

Últimas Notícias

PLENÁRIO APROVA TEXTO-BASE DE MP QUE ALTERA REGRAS TRABALHISTAS DURANTE PANDEMIA

Sexta, 29 Maio 2020

Najara Araújo/Câmara dos Deputados Deputados aprovaram quatro destaques que alteram pontos do texto do relator

CORONAVÍRUS: BANCÁRIOS CONTAMINADOS NA BAIXADA SANTISTA JÁ SÃO DEZENAS

Sexta, 29 Maio 2020

Sindicato de Santos revela situação no Santander, Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e CEF. A situação pode piorar com a flexibilização

BB, BRADESCO, ITAÚ E SANTANDER SÃO ACUSADOS DE PROPAGANDA ENGANOSA NA PANDEMIA

Sexta, 29 Maio 2020

Bancos recebem intimação da justiça por propaganda enganosa.

PRIVATIZAR BB AFETARIA CRÉDITO E REDUZIRIA CONCORRÊNCIA, DIZEM ANALISTAS

Sexta, 29 Maio 2020

(Por João José Oliveira) Vender a "p..." do Banco do Brasil, como deseja o ministro da Economia, Paulo Guedes, enfrenta tantos desafios que consultores e profissionais de mercado descartam um cenário em que a instituição financeira controlada pelo governo federal seja privatizada na atual gestão Bolsonaro.

Buscar Notícias

Newsletter

Receba notícias importantes em seu e-mail.

Temos 245 visitantes e Nenhum membro online

O Sindicato dos Bancários da Paraíba, através dos diretores Sivaldo Torres, Bertolúcia Mariz e Genário Moreira, acompanhou a reintegração da bancária Geisa Oliveira aos quadros do Banco Santander, na agência Guarabira, em cumprimento à sentença do Juiz do Trabalho José Guilherme Marques, da Vara do Trabalho de Guarabira, nesta segunda-feira (1°). 

O banco foi sentenciado a reintegrar a funcionária demitida em gozo de licença-saúde para tratamento de doença ocupacional, sob pena de multa diária no valor de R$ 500,00, em caso de descumprimento da medida judicial.

O diretor responsável pelo Jurídico do Sindicato, Jurandi Pereira, destacou mais esta vitória dos trabalhadores ante à prepotência dos banqueiros e a atuação tempestiva do escritório Marcelo Assunção e Advogados Associados na condução de mais uma ação que devolve o emprego e a dignidade a uma trabalhadora que adoeceu para aumentar os lucros de quem a demitiu injustamente.

“Ao tempo que lamentamos essa atitude mesquinha do banco espanhol, que quanto mais lucra mais demite, aplaudimos a Justiça do Trabalho que tem atuado com esmero na interpretação do direito e na análise dos fatos para devolver aos trabalhadores a dignidade, ao reparar as injustiças cometidas pelos bancos. 

E que essa vitória da classe trabalhadora sirva de exemplo para a categoria sobre a importância de se ter um Sindicato forte e atuante em defesa dos interesses dos seus associados”, concluiu Jurandi Pereira. (Fonte: Seeb PB)